Twibi Giga+

Roteador Wi-Fi 5 Mesh (AC 1200)

Conexão Wi-Fi poderosa e constante para a casa toda, com distribuição de sinal inteligente e capacidade para múltiplos dispositivos.
Cores

Sinal forte e constante onde você estiver

O kit Twibi Giga+ fornece uma experiência de conexão com velocidade para planos acima de 100 mega e que cobre áreas de até 360 m².

*Kit com 2 unidades. Valores médios estimados nos cenários mais comuns de aplicação. Fatores ambientais, como local de instalação, obstáculos (paredes, espelhos, etc) e perfil de uso da rede irão gerar variações nos valores.

Cobertura em todos os ambientes

Sem pontos cegos de conexão: cada módulo adicionado à sua rede Mesh amplia a área do Wi-Fi em até 180 m².

*Módulo com 1 unidade. Valores médios estimados nos cenários mais comuns de aplicação. Fatores como local de instalação e perfil de uso da rede irão gerar variações nos valores.

 

Instale e controle tudo pelo app Wi-Fi Control Home

Com o aplicativo, você instala os roteadores e gerencia funções de forma prática, como controle parental e criação rede de visitantes.

Todo mundo online ao mesmo tempo

O kit Twibi conecta até 60 dispositivos com qualidade, ou seja: Wi-Fi pra todos, na casa inteira e ao mesmo tempo.

Tecnologia Wi-Fi 5 Mesh (AC 1200)

Os Twibis utilizam as frequências 5GHz e 2,4GHz de forma automática, conectando os dispositivos no melhor sinal disponível em uma única rede Wi-Fi.

Mais facilidade para provedores de internet

Ouvimos as necessidades dos provedores e, com o Twibi Giga+, é possível realizar configurações-padrão e atualização do firmware à distância, pelo portal Customize ou protocolo TR069.

Onde pode ser utilizado?

  • Para qual área de cobertura o Twibi Giga/Giga+ é recomendado?

    O Kit com 2 unidades do Twibi Giga+ cobre áreas de até 360m² e cada módulo individual do Twibi Giga+ cobre áreas de até 180m².  

    Dependendo de fatores ambientais como local de instalação pode haver alteração para mais ou para menos. Importante: a área de cobertura considera a propagação do sinal wireless em forma de “pizza” com o roteador no centro, para todas as direções, por isso, é muito importante sempre que possível posicionar o roteador no centro dos ambientes que se deseja cobrir com Wi-Fi. Outro ponto importante: não confundir área com raio. Se você está a 3 metros do roteador, a distância entre você e ele é o raio. Para calcular a área a partir do raio, usa-se a fórmula a=πr2.

  • Para quantos dispositivos conectados o Twibi Giga/Giga+ é recomendado?

    Um sistema Wi-Fi com Twibi Giga+ é recomentado para conexão de até 60 dispositivos simultaneamente. Importante: dependendo do perfil de uso e de fatores ambientais como local de instalação pode haver alteração para mais ou para menos. 

  • Como realizar a instalação do Twibi?

    Baixe o aplicativo Wi-Fi Control Home e siga os passos do vídeo tutorial: 

  • Como funciona a rede dual band do Twibi?

    Os Twibis criam uma única rede Wi-Fi para as duas frequências (2,4GHz e 5GHz). Ou seja, na hora de se conectar ao Wi-Fi o dispositivo vai enxergar um único nome de rede (SSID) e se conectará a melhor frequência disponível, não havendo necessidade de escolher entre uma frequência e outra. 

  • Como acessar a interface web do Twibi Giga+?

    Acesse a interface web através do endereço 192.168.5.1 e insira a senha que você definiu durante a etapa de instalação via aplicativo. 

  • Posso conectar os Twibis via cabo de rede?

    Sim, o sistema Mesh do Twibi permite que você faça a conexão entre os Twibis via cabo de rede, com funcionamento normal. Essa conexão é conhecida por Ethernet backhaul.  

     

  • Posso utilizar um Twibi Giga+ em uma mesma rede com o Twibi Giga?

    Sim, nesse caso recomendamos que o Twibi Giga+ seja o nó principal da sua rede. Dessa forma você passa a ter algumas das novas funções do Twibi Giga+ para sua rede toda: Reserva de IP, Assistente IoT, Controle de Banda para Rede de Visitantes e Controle Parental e visualização do nível de sinal dos dispositivos conectados aos Twibis e da qualidade de sinal entre os nós.  

  • Para que serve a função Assistente IoT do Twibi Giga+?

    Muitos dispositivos IoT operam apenas na faixa de frequência 2,4 GHz e métodos de instalação por sistemas Wi-Fi dual band podem apresentar dificuldades ao tentar conectá-los em sua rede. Para facilitar tais instalações, a função Assistente IoT, quando ativada, forçará a conexão do seu smartphone na frequência 2,4 GHz pelo período de 30 minutos.  

  • Como realizar a reserva de IP?

    Na tela inicial do aplicativo, basta clicar na lista de dispositivos e posteriormente clicar em cima do dispositivo desejado. Aparecerão algumas informações sobre aquele dispositivo, entre elas uma chamada “Endereço IP”. Basta clicar e configurar conforme sua necessidade.  

  • O que é Wi-Fi 5?

    É a nova nomenclatura criada para o padrão 802.11ac. Simultaneamente ao surgimento do novo padrão 802.11ax, a Wi-Fi Alliance, organização responsável pela padronização, certificação e divulgação da tecnologia Wi-Fi, criou uma nova nomenclatura para facilitar o entendimento dos padrões existentes. As alterações foram publicadas para os padrões 802.11ax, 802.11ac e 802.11n, porém, podemos estender o entendimento às gerações anteriores: 

     Wi-Fi 1: padrão 802.11b. 

    Wi-Fi 2: padrão 802.11a. 

    Wi-Fi 3: padrão 802.11g. 

    Wi-Fi 4: padrão 802.11n. 

    Wi-Fi 5: padrão 802.11ac. 

    Wi-Fi 6: padrão 802.11ax. 

  • De maneira geral, onde é o melhor lugar para se colocar um roteador? Em locais altos, presos à parede?

    Em resumo, quanto mais no centro da área que se deseja cobrir com sinal Wi-Fi, melhor. As ondas eletromagnéticas se propagam para todas as direções a partir do roteador, então, imagine essa propagação com um formato semelhante ao de uma pizza, em que no centro está o roteador e quanto mais próximo da “borda”, mais fraco vai ficando o sinal. Além disso, posicionar em um local mais alto é uma boa ideia, pois evita os obstáculos que geralmente estão em níveis mais baixos. Roteadores mais modernos contam também com tecnologias como o Beamforming para direcionar de forma mais inteligente o sinal. Mas se você tem uma área muito grande para cobrir, ou então não tem possibilidade de posicionar seu roteador no melhor local para propagação do sinal e precisa de uma rede com maior performance, há alternativas como equipamentos mesh, que vem se popularizando cada vez mais no mercado. 

  • O tipo de construção da casa (paredes grossas ou mais finas) pode diminuir a eficiência do Wi-Fi?

    Sim, as paredes podem ser vilãs para o sinal Wi-Fi e, quanto mais grossas, pior para a propagação do sinal. Alguns materiais usados na construção em alvenaria, como por exemplo, tijolos, cimento e azulejos, criam “barreiras” para a propagação do sinal Wi-Fi. Por isso, geralmente quanto mais grossas as paredes, menos sinal conseguirá “atravessar” para o outro lado. 

  • Ter muitos espelhos em casa pode prejudicar o sinal de Wi-Fi dentro de uma casa?

    Sim. O problema principal dos espelhos é a camada de metal que possuem na parte de trás. Esse metal causa alguns efeitos nas ondas eletromagnéticas, sendo o principal deles a reflexão. Por isso, em ambientes com mais espelhos a propagação do sinal wireless pode ser sim prejudicada, consequentemente diminuindo a área de cobertura e a qualidade da rede.  

  • Além dos espelhos existem outros objetos domésticos que podem prejudicar o sinal de internet em uma casa?

    Sim, qualquer objeto que interfira na propagação das ondas eletromagnéticas, como móveis e objetos metálicos, além de qualquer equipamento que opere na mesma frequência ou que eventualmente gere ruídos eletromagnéticos que causem interferências nas faixas de frequência utilizadas pelos roteadores. Por exemplo, podemos citar telefones sem fio analógicos, equipamentos bluetooth, micro-ondas, aquários, móveis com estruturas metálicas, dentre outros. 

  • O que são essas siglas e números que compõe o nome dos roteadores? Por exemplo, N 300, AC 1200, etc.

    Essas siglas (N, AC, etc.) se referem ao padrão Wi-Fi que o equipamento suporta (802.11n, 802.11ac, etc.). Recentemente foi criada a nova nomenclatura pela Wi-Fi Alliance, com isso, o padrão N foi chamado de “Wi-Fi 4” e o AC “Wi-Fi 5”, visando a simplificação dos termos. Já o numeral é a máxima velocidade teórica da camada física da rede wireless, geralmente somando e arredondando as velocidades de ambas as frequências (2.4 GHz e 5 GHz). Por exemplo, um roteador AC 1200 se refere a 300Mbps em 2.4 GHz e 867Mbps em 5 GHz AC, ou seja, 1167Mbps nominais. 

     

  • Na prática, qual a velocidade máxima que devo conseguir no meu roteador?

    Tudo vai depender de diversos fatores, como: 

    1) plano de internet contratado. 

    2) velocidade suportada pelos seus dispositivos conectados à rede. 

    3) número de dispositivos conectados – quanto mais dispositivos, mais sobrecarga na rede. 

    4) outras redes ou outros dispositivos próximos que podem causar interferências. 

    5) distância e número de obstáculos entre o roteador e os dispositivos. 

    6) velocidade do roteador: com todas as condições favoráveis atendidas, geralmente a eficiência de redes Wi-Fi N e AC chega a até 75% da velocidade máxima teórica da camada física. 

    Por exemplo, se o seu dispositivo está conectado a uma rede 5 GHz AC com velocidade nominal de 867Mbps, em condições ideais irá atingir uma velocidade prática de até 650Mbps, devido aos mecanismos de controle de comunicação da rede. Seguindo a mesma linha, um dispositivo N300 atingirá máxima prática de até 225Mbps. Outro fator a ser observado é a porta para conexão com a internet, que deve suportar a velocidade desejada. Hoje em dia os modelos mais comuns são roteadores com porta Fast com velocidade máxima de 100 Mbps e portas Giga com velocidade máxima de 1.000 Mbps. Importante observar que, em ambientes práticos e comuns do dia a dia, essas velocidades raramente serão atingidas, principalmente pelos fatores citados anteriormente.